O número de brasileiros inadimplentes cresceu 4,41% em 2018, de acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). E instituições de ensino em geral, desde escolas até faculdades, têm percebido esse crescimento de perto. No ensino superior privado, a inadimplência escolar chegou a ultrapassar a de pessoas físicas. E nos ensinos infantil, fundamental e médio também preocupa.

inadimplencia escolar professor alunos sala de aula

Em caso de atraso nos pagamentos, as instituições de ensino não podem impedir os alunos de frequentar as aulas ou de realizar avaliações, entre outras ações. Portanto, o melhor caminho para amenizar os transtornos que essas situações podem causar é buscar formas de evitá-los.

Se você já se perguntou “inadimplência escolar: o que fazer?”, então você está no lugar certo. A seguir, apresentamos dicas imbatíveis para amenizar as chances desse problema aparecer na sua instituição de ensino. Acompanhe!

 

1 – Diversifique as formas de pagamento para combater a inadimplência escolar

Uma das principais maneiras de reduzir a inadimplência escolar é oferecer aos pais, responsáveis e alunos a possibilidade de quitar as mensalidades por meio de diferentes formas de pagamento. Dessa maneira, o consumidor pode escolher a modalidade que melhor se adeque à sua rotina, o que facilita o cumprimento da obrigação.

Os boletos bancários, por exemplo, podem ser pagos em agências e por meio de sites e aplicativos para celular. Além disso, eles podem gerar juros em caso de atraso no pagamento. Vale destacar a importância de fixar a data de vencimento das mensalidades no período no qual as famílias estão financeiramente cobertas.

O cartão de crédito, por sua vez, pode ser ideal para aqueles que não têm um bom controle financeiro e acabam atrasando os pagamentos simplesmente por esquecer. Segundo a Serasa Experian, o descontrole financeiro está entre as principais causas de inadimplência no Brasil.

 

2 – Envie lembretes antes e depois do vencimento

Outra forma de reduzir o índice de inadimplência escolar na sua instituição é manter contato constante com os responsáveis pelo pagamento. Isso é importante tanto antes do vencimento das mensalidades quanto depois, quando o atraso no pagamento já aconteceu.

Pode ser interessante entrar em contato rapidamente com os inadimplentes, pouco tempo após o atraso. Para isso, é possível analisar o histórico de pagamentos dos alunos e identificar certa regularidade nas datas de pagamento.

Quando percebe-se que algo parece estar fora do comum, é possível entrar em contato com os responsáveis com mais brevidade. Tanto para enviar os lembretes quanto para fazer a cobrança após o atraso no pagamento, é interessante que a escola componha um setor ou equipe dedicada a essas atividades.

 

3 – Crie incentivos para bons pagadores

Os incentivos também podem ser um recurso importante para combater a inadimplência escolar. Um dos mais conhecidos é o oferecimento de descontos para pagamentos de mensalidade que acontecem até determinada data antes do vencimento normal, mas essa não é a única opção.

A instituição também pode criar, por exemplo, uma espécie de programa de pontos como as operadoras de crédito costumam oferecer a seus clientes. Os pontos podem ser trocados por recompensas previamente definidas pela instituição. Outra opção é possibilitar que os alunos com mensalidades em dia concorram a prêmios no final de cada ano letivo.

 

4 – Inadimplência escolar: utilize um Seguro Educacional

Existe outra ferramenta importante que as instituições de ensino em geral podem utilizar para se proteger da inadimplência escolar: o Seguro Educacional. No primeiro semestre de 2016, a contratação desse tipo de seguro cresceu cerca de 35% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

O Seguro Educacional protege a instituição de ensino contra perda de renda, morte ou invalidez dos responsáveis financeiros dos alunos, tanto por doenças como por acidentes. Ele possibilita a quitação de todas as mensalidades previstas no período de cobertura contratado de uma só vez.

Instituições de Ensino Fundamental, Médio ou Superior de qualquer porte podem contratar o seguro.

Além disso, também é possível contratar um seguro que cubra despesas médico-hospitalares do aluno que sofre um acidente ou que indenize as famílias em caso de morte acidental ou invalidez permanente do aluno. Escolas e faculdades podem contratar o seguro e acrescentar seu valor à mensalidade escolar.

Para os pais, é um estímulo à adimplência, já que o cumprimento dos pagamentos é necessário para garantir a utilização do seguro que, por sua vez, garante a continuação dos estudos do aluno caso algum imprevisto aconteça com o responsável financeiro.

Além disso, as famílias percebem a preocupação da instituição de ensino com seus estudantes. Para as escolas e faculdades, o Seguro Educacional é a garantia de que as mensalidades serão recebidas.

Isso permite que o planejamento orçamentário da instituição possa ser feito com mais tranquilidade e confiança e a inadimplência escolar deixa de ser um problema que ameaça o negócio constantemente.

 

Quando contratar seguro e quanto custa

É possível contratar um Seguro Educacional que cubra o ano letivo em andamento, um ciclo de estudos (como a Educação Infantil ou o Ensino Médio, por exemplo) ou ainda uma terceira opção que cubra todos os ciclos.

O custo do seguro vai variar de acordo com a modalidade escolhida, além do valor da mensalidade e da quantidade de alunos da instituição. Para fazer uma cotação, basta informar razão social, CNPJ, número de alunos por série, valor da mensalidade por série e o período a ser contratado. Não é preciso fornecer uma relação com o nomes dos alunos e outros detalhes.

 

Inadimplência escolar: Conclusão

Conclusão: com a inadimplência escolar crescente nos últimos anos, não é de surpreender que cada vez mais gestores queiram saber como reduzir esse índice nas instituições de ensino. Oferecer diferentes formas de pagamento, enviar lembretes e criar incentivos para quem mantém os pagamentos em dia são algumas formas de fazer isso. O Seguro Educacional, por sua vez, além de ser um incentivo à adimplência, também protege a instituição contra perdas financeiras.

Quer saber mais sobre o Seguro Educacional? Entre em contato com nossos especialistas. Será um prazer lhe ajudar!

 

Leia também:

 


Ficou Interessado? Entre em contato!

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.